51 3713 8100

Última atualização em, 21 de setembro de 2016Rota Germânica do Rio Pardinho

 

Santa Cruz do Sul, um dos principais núcleos da colonização alemã no estado do Rio Grande do Sul, conhecida internacionalmente por sua cultura e indústria do fumo, apresenta o Turismo Rural, Cultural e Ecológico da Rota Germânica do Rio Pardinho. Um roteiro exuberante, que impressiona pelas belezas naturais e culturais. O distrito de Rio Pardinho situa-se a 10 km do centro de Santa Cruz do Sul. Fundado em 1852, mantém vivas as tradições da época, bem como a arquitetura preservada de casarões, a gastronomia típica e o artesanato local. Cafés, restaurantes e artesanatos, permitem uma convivência com as famílias de descendentes alemães em seu dia a dia, acompanhando as rotinas e atividades tão comuns à vida do interior. A Rota Germânica do Rio Pardinho também propicia a integração de duas cidades, Santa Cruz do Sul e Sinimbu. O município de Sinimbu possui alguns dos mais belos lugares da região, e também tem sua origem na imigração alemã, que hoje totaliza uma população de 10.404 habitantes (Fonte IBGE 2016). A cultura do fumo, do milho e do feijão são a base da economia local.

 

Barragem de Captação do Lago Dourado que fica a alguns minutos do Centro da cidade. Nela são captados aproximadamente 500 litros de água por segundo que vão por adutores de 900mm até o Lago Dourado, 5 km abaixo, além de ser uma suntuosa obra da engenharia que merece ser admirada.

 

Mosteiro da Santíssima Trindade das Monjas Beneditinas é um recanto de paz e espiritualidade e nos proporciona um momento para apreciarmos a simplicidade e beleza do local, que fica em Linha Travessa. Aqui encontramos peças de artesanato confeccionadas pelas Monjas, como as velas decorativas, licores e geleias artesanais, e além de tudo, aproveitamos a tranquilidade do local para aprofundarmos a nossa espiritualidade. Fone (51) 3690-1161 Ramal 220.

 

Igreja Evangélica do Rio Pardinho – Igreja Imigrante - Lei Municipal 7.382 19/08/2015 – Patrimônio Histórico Cultural. A mais antiga Igreja Evangélica do Estado, datada de 1866, foi construída em pedra grês por pessoas da própria comunidade. Tem seu púlpito esculpido em madeira. Não bastassem seus atributos particulares, mantém-se conservado, ao lado da igreja, o cemitério que abriga lápides escritas em alemão, pertencentes aos primeiros imigrantes. Fone (51) 3704-5133.

 

Cucas Gressler, onde a Kuchenhaus comercializa cucas e produtos coloniais como schimier, lingüiça, tortas, rocamboles, bolachas, pão caseiro entre outros, todos deliciosos e com um toque colonial, nos remetendo ao passado de nossos colonizadores. Fone (51) 3704-5035.

 

Basteleihaus “Casa de Trabalhos Manuais” - Neste ponto o turista pode apreciar a demonstração da confecção e venda de artesanato típico germânico, trabalhos em palha de milho, esponja vegetal, tricô, crochê, bordados e pintura e outros. Comercialização de antiguidades e serve café da Colônia com agendamento. A Basteleihaus está instalada em uma antiga moradia do início do século XX. Atende aos finais de semana, feriados ou com agendamento. E-mail: basteleihausmarisia@yahoo.com.br - Facebook: Basteleihaus - Fones:(51) 3704-5060 ou (51) 9597-3105.

 

Restaurante Verde Vale - Nesse restaurante o visitante pode experimentar a culinária típica alemã, dentre algumas especialidades, a galinha recheada, a tripa grossa, a linguiça cozida, Eisbein (joelho de porco) e pernil de porco. Aqui também podemos apreciar diversos outros pratos e deliciosas sobremesas, que só de olhar dão água na boca. A culinária típica alemã é servida de segunda a sábado (sob agendamento), domingo é aberto aos visitantes. Fone (51) 3704-5156.

Prefeitura de Santa Cruz Suporte Técnico: DTIC/SMF
ti@santacruz.rs.gov.br
Desenvolvido por DROP