51 3713 8100

Projeto Adote uma Árvore quer envolver a comunidade ├Ültima atualiza├ž├úo em, 18 de maio de 2017

Raízes que levantam as calçadas, frutas que caem das copas das árvores e mancham o piso, espécies que provocam todo tipo de reações alérgicas. Essas são apenas algumas situações incômodas que poderiam ser evitadas se no passeio público fossem plantadas somente espécies adequadas ao meio urbano. Mas o que muita gente ainda não sabe é que pensando na Santa Cruz do Sul do futuro, desde 2011, existe um projeto chamado Adote uma Árvore. O objetivo é estimular o cidadão ao plantio orientado.

 

Conforme explica a bióloga da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Saneamento e Sustentabilidade (Semass) Daiane Geiger, durante as ações do projeto, realizadas em parceria com a empresa Reflorest e Grupo Escoteiros Santa Cruz 181, o que se busca é, acima de tudo, o envolvimento da comunidade com as questões da arborização urbana.  “Conversamos com os moradores, orientamos sobre as espécies adequadas ao passeio público, efetuamos o plantio, falamos sobre a importância de regar a muda e monitorar o seu crescimento”, disse.

 

Desde que o projeto foi criado, cerca de 70 árvores já foram plantadas nas ruas Ernesto Alves, Assis Brasil, Venâncio Aires e Carlos Trein Filho. Nesse tempo algumas já tiveram que ser respostas devido a casos de vandalismo. As atividades do projeto, que incluem também distribuição de material informativo, ainda estão concentradas no Centro da cidade, mas a ideia é que com o tempo sejam disseminadas também para os bairros.

 

Nos finais de semana dos dias 27 de maio, 24 de junho, 22 de julho e 19 de agosto, novas ações de plantio de mudas vão envolver moradores e comerciantes das ruas Tenente Coronel Brito, Galvão Costa, Marechal Deodoro, Thomaz Flores e Gaspar Silveira Martins.

 

A responsabilidade pela manutenção de calçadas, conforme esclarece a bióloga, é do proprietário do imóvel edificado defronte à mesma, porém, as árvores existentes nos canteiros do passeio são um bem público, de uso comum da população, portanto, pertencem ao município. Qualquer tipo de intervenção – plantio, poda, corte, substituição etc - sobre estas árvores está regida por lei (Lei Municipal 6.447/12) e requer autorização da Prefeitura. “A ausência de manejo sem conhecimento técnico quase sempre resulta em conflitos futuros”, observa Daiane.

 

Espécies – Na hora de efetuar o plantio, consultar quem entende do assunto é fundamental para, no futuro, evitar problemas de conflito com equipamentos urbanos. Sete Capotes, capororoquinha, capororocão, cocão, camboatá, quaresmeira, manacá, por exemplo, são todas espécies nativas e adequadas ao passeio público. Já ingazeiro, ligustro, tipuana, canela e figueira benjamin, que podem ser vistas nas ruas de Santa Cruz do Sul, são contraindicadas para plantio em calçadas, seja pelo porte, pela produção de frutos, pelo sistema radicular agressivo que possuem ou por serem potencialmente alérgicas.

 

Para mais informações sobre o Projeto Adote uma Árvore, entre em contato com a Semass pelo telefone (51) 3902 3611 ou acesse o portal da Prefeitura no link https://santacruzdosul.sislam.com.br/rel_noticias.

Compartilhe:
Prefeitura de Santa Cruz Suporte Técnico: DTIC/SMF
ti@santacruz.rs.gov.br
Desenvolvido por DROP